segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Antes tarde do que nunca...

Acabei sumindo um pouco do blog, mas foi sem querer! Não desenhei nestes últimos dias, então não tinha material novo pra postar aqui. Mas como o Stewie lembrou, eu não postei os 2 últimos ACEOs finalizados, então aí vão eles:

Ambos, como sempre, feitos em aquarela, lápis de cor, caneta nanquim e caneta branca. Na coroinha do sapo eu usei caneta dourada.

Um dos motivos de eu não ter desenhado ultimamente é falta de espaço na minha mesa. Eu também gosto de fazer bijuterias, e faço uma tremenda bagunça aqui com as peças. E ainda mais agora que eu arranjei um monte de penas... Aí está uma parte da zona (exibindo as peninhas coloridas - mas naturais! - a maioria de faisão e pavão e galinha d'angola):

Não sobra espaço pra desenhar! Tenho que fazer uma coisa de cada vez...

E só pra deixar registrado aqui, uma foto da visita do casal de urubus da vizinhança à nossa floreira no 13° andar. Pássaros lindos, totalmente poderosos. Quem liga pra má fama?

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Festa Celta!

EDIT: A festa foi adiada pro próximo sábado, dia 29, devido ao tempo. E eu provavelmente não vou poder ir, porque vou ter apresentação do grupo vocal no mesmo dia!! =(

* * * *

Esse sábado, dia 22, aqui em Curitiba, vai ter festa celta!



Eu vou estar lá, vendendo desenhos. Meus desenhos não são particularmente celtas, mas quem liga? Têm fadas. Celtas gostam de fadas e nós também.

Aliás, enquanto estava separando os desenhos pra fazer prints pra levar lá, senti uma vontade irresistível de revisitar um.
Essa fada tava horrível, com cara de manequim. E sem sobrancelhas. O que eu tava pensando?

Agora tá melhorzinha, na minha humilde opinião:

sábado, 15 de agosto de 2009

Mais ACEOs no forno

Esse negócio é viciante.

E como deve ter dado pra perceber, eu não consigo seguir uma rotina linear quando se trata de desenhar. Começo vários desenhos e vou alternando até um dia terminar cada um deles. Às vezes o processo leva meses. É que eu enjôo, a lua muda, sei lá, e preciso dar um tempo até voltar ao clima de trabalhar naquele desenho que deixei na metade.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

ACEOs

ACEOs (Art Card, Editions and Originals) são artes em miniatura, num tamanho padrão de 6,4 x 8,9 cm (o valor é assim quebrado porque originalmente está em polegadas - 2 ½ X 3 ½ polegadas), que artistas começaram a fazer inicialmente para trocar entre si e colecionar, e depois passaram também a ser vendidos, para que o público não-artista também pudesse tê-los e colecioná-los. Podem ser vendidos tanto os originais quanto prints dos mesmos.


Então eu resolvi fazer ACEOs! Demorou pra me acostumar com o tamanho, pois já estou acostumada a desenhar em papéis grandes. Acabei jogando fora 2 desenhos (morro de pena, mas fico com raiva na hora e preciso logo me livrar deles), até conseguir acertar. Depois que acostuma, é muito gostoso fazer essas mini-obras, e o desafio de desenhar numa área tão pequena é legal.

Todos pintados com aquarela, lápis de cor e caneta nanquim. Ah, e uma caneta branca pra detalhes.
É MUITO difícil manter as cores fiéis ao original, no computador. Fiz o máximo de ajustes que pude mas ainda não é a mesma coisa que pessoalmente.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Romãzeira

Muito bem. Chegamos à fase do desenho que eu chamo de "ok-não-faço-mais-a-mínima-idéia-do-que-estou-fazendo-então-deixa-fluir". Geralmente essa fase diz respeito ao fundo. Eu sempre fui péssima em fundos. Na verdade é que no início eu nunca me preocupava com eles, por preguiça mesmo. O que importava mesmo era a figura principal, que no final das contas nem era principal porque era a única mesmo. Mas depois que eu decidi que deveria dar um passo à frente em matéria de desenho, tive que me forçar a fazer fundos. Lógico, eu geralmente ainda não faço idéia de como. Começo a rabiscar traços e jogar cores e no final vira alguma coisa, por conta própria.

Porque os desenhos sempre acontecem por conta própria. Se eu olho eles com atenção mais tarde, eu me pergunto "ué, daonde eu tirei isso? como eu fiz?", porque eu não sei. Eu não faço eles, eles acontecem.

Ah, será uma árvore de romã, com flores. Eu li por aí também que a árvore do Jardim do Éden supostamente era uma romãzeira, não uma macieira. Não que nenhuma das duas esteja citada na Bíblia, mas quem disse isso deve ter tido algum motivo para dizer. Talvez porque as árvores de romã fossem abundantes praqueles lados do mundo. De qualquer forma, no Islã diz-se que o paraíso é repleto de romãzeiras.

Ontem eu saí de casa vestindo isso:

Meus velhos sapatos que me lembram sapato de bruxa.

domingo, 2 de agosto de 2009

Bee-eater

O pássaro colorido é um abelharuco-comum. Alimenta-se principalmente de abelhas, vespas e gafanhotos. Foi pintado com aquarela. Ainda estou decidindo outros elementos do desenho. E coloquei enfeitinhos em volta pra ficar mais bonito pra foto.

"É preciso considerar que a essência ou princípio feminino não pode ser entendida através de um estudo intelectual ou acadêmico. A essência íntima do pensamento feminino não se permite tal ataque, o sentido real da feminilidade sempre escapa ao interrogador direto.
Essa é a razão pela qual as mulheres são misteriosas para os homens, isto é, para o homem que persiste em tentar compreender intelectualmente a mulher."

(Os mistérios da mulher - M. Esther Harding)


PS: Não gosto de usar calçados. Descalça, me sinto mais pura.
Real Time Web Analytics